quinta-feira, 12 de março de 2009

Quero uma festa punk!

voltei :)
.....
Todo mundo tem uma fase rebelde na vida, em que fica mais agressivo, descolado, com cabelo pintado e roupas "escandalosas" e tal. (vamos fingir que é
todo mundo)

A estória data dessa minha fase, no ponto de ônibus.
Cabelo rosa choque, camiseta do Exploited, calça jeans hiper velha, óculos escuros, coturno de exército, vários alfinetes como brincos na orelha e walk-man.
Na época não existia mp3 player, era walk man e o meu ainda era aquele tirar a fita do aparelho pra mudar o lado. (Lembra do truque de rebobinar a fita com caneta BIC pra não gastar a pilha?).

Toda mau como descrito previamente, pose de assassina, etc que vocês já sabem (e temem).
A fita TDK tocava Replicantes, mas vou mentir se dissesse que lembro que música tocava, já que isso aconteceu há mais de 15 anos. Vou escolher "Festa Punk" como trilha.
(http://www.youtube.com/watch?v=H96_WMS4ayw – novidade do blog! =P).
À minha frente, uma menina de uns 8 anos com óculos rosa com florzinhas nas laterais (nunca mais esqueci esses óculos!) simplesmente
OUSA ficar me encarando.
Há. Mas é claaaaaaro que eu não ia deixar barato! Como assim todo mundo tem medo de mim e ela não???
Tirei o fone de ouvido e falei:
- Tá com algum problema? - com voz de Exterminador do Futuro
A avó dela deu um puxão de quase arrancar o braço na menina e disse:
- Olha pra cá, fulana! – e sim, essa senhora tinha medo nos olhos. Ela sim conhecia minha verdadeira periculosidade.

Tudo resolvido, trabalho cumprido. Mais uma pessoa amedrontada nessa cidade.
*Sobe a música de encerramento de cena.... e.... corta!

Chegou o ônibus, eu subi.
Era saída de escola e o ônibus tava cheio.
Vale comentar que aqui em
Spooky City temos catracas eletrônicas nos ônibus, então tem que por o passe, esperar acender a luz e passar.
Ou ouvir o "piiii" de que deu errado e a catraca travou. Pegue o passe e coloque de novo.

Eu entrei, enfiei o passe e...
*Câmera lenta
Meu corpo seguiu em direção à haste metálica que se estendida perpendicularmente ao meu estômago, enquanto minhas sobrancelhas direcionavam-se para baixo, criando um ar maléfico à pessoa que vos fala/ escreve (porque eu escrevo falando em voz alta).
O walk-man gritava e meus tímpanos reluziam, polidos pelas sábias palavras cantadas por meus heróis musicais.
.....
Eu estava de walk-man.
Alto como sempre.
Não ouvi o “piiii”...
.....
Cabelos rosa voando violentamente para frente, fone de ouvido direito pulando para fora da orelha. Estômago grudando nas costas, sobrancelha subindo para causar ar de susto. Pessoas ao redor rindo.
*Acaba câmera lenta. Solta som ambiente.

Minha cara de tacho foi ótima.
Dava pra ler os balõezinhos na cabeça das pessoas:
“aê besta! foi fazer papel de mau!" (trocadilho pra quem conhece Replicantes)

E quando desci do ônibus em direção à minha casa, (ainda por cima) reparei que o “frescor” que sentia em minhas regiões argentinas provinha, na verdade, de um tremendo rasgo expondo às minhas vergonhas meridionais para quem quisesse ver!
De fato, a calça estava velha demais!

Pronto, agora sim pode rir à vontade! =D
.....
Eu lembrei dessa estória por causa da menina que eu vi no McDonalds esses dias (punk no McDonalds? hein? risos)
Ela tava de camiseta do Ramones, cabelo rosa (totalmente fake, tá? Porque o meu era tingido com anilina de tingir tecido e o bom e velho Blondor! E o dela é de tinta comprada na Galeria!)
E ela me olhou de cima em baixo com o maior desprezo. Só faltou falar:
- sai daqui, sua velha! Eu sou jovem, bonita, rockeira e tenho maldade pra dar e vender.
Moooorraaaa de inveja!!!

E eu, na minha humildade de Big Mc, apenas pensei: "eu fui no ultimo show do Ramones, tá? você não devia ser nem nascida, quando o último deles morreu! humpf."

E então, me reconheci em carne e osso naquele mafagafo empafioso rosa.
E pensei quantas pessoas não pensaram isso de mim naquela época.
E que talvez aquela menina de óculos rosa vá no show do Adicts que
eu não vou.

*sobe música triste. coloca filtro sépia.

aceito doações para comprar meu ingresso para o show! :)
.....
Bah, deixa pra lá.
Quem sabe daqui uns anos eu não leio o blog dessa menina.

"Uma vez eu tava no McDonalds, com toda minha maldade empírica em alta, quando encontrei uma tonta com camiseta de RPG, maior loser!
Ela ficou me olhando um tempão. Devia estar achando um horror eu de cabelo rosa e camiseta do Ramones. Vai ver que ela gosta de Victor e Léo e acha que rockeiro é satanista."

(Vou fazer Victor e Léo virar sinônimo de coisa ruim! *evil laugh*)
.....
Em tempo: metaleiro é quem faz espada e panela.
Quem curte heavy metal é headbanger! =P

5 comentários:

seth disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Vc tem um blog e eu nao sabia??? Quero a separacao!!!!!

Julio disse...

HAHAHAHAH Muito bom!!!!

Ri muito com sua historia de maldade estupida from hell!!! hahahaha

Bjocas!

Talita disse...

Essas situacoes ja aconteceram comigo e sempre pensei comigo "Nossa, o que tava pensando na epoca que fiz isso!". MAs fazer o que, a vida e assim!

E mais uma: tinta pink de drogaria nao é ruim nao, sniff sniff...

darsh. disse...

caracaaaaaa
vai ficar mais de um ano sumida de novo?
hahahahah

adoreeeeeeeei o texto, e reconheci uma menina da faculdade nele hahahaa
ela tem o cabelo rosa também, mas é fã de.... simple plan.

hahaha

beijos!

Anônimo disse...

KKKKKK! ADOREEI! [a parte da calca rasgada foi a mio!]
eu num posso flaar mtoo d vc e da idiota d kbelo no rosa no mc donalds naum [apesar d punk q ainda keroo ver um punk no mc donalds pra ri um poco]

meu kbelo eh vermelho... mas axo q to na mesma situacaaum d vcs duaas! xD